Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gato Fedorento Fãs

Gato Fedorento: 4 pessoas, 4 homens, 4 comediantes, mas acima de tudo são 4 amigos... 4 amigos que adoram o que fazem, e nós adoramos o seu trabalho!

Gato Fedorento Fãs

Gato Fedorento: 4 pessoas, 4 homens, 4 comediantes, mas acima de tudo são 4 amigos... 4 amigos que adoram o que fazem, e nós adoramos o seu trabalho!

Raul Solnado: Depoimento de Herman José

09
Ago09

O humor de Raul Solnado mantém-se actual. O que Raul Solnado fez foi colocar na linguagem humorística: cultura e muita inteligência. Vivia-se em ditadura e o humor era muito primário. Não se podia sair de uns organismos monocelulares muito tristes, com a gargalhada sempre no mesmo sítio. Rau Solnado consegue enganar isso. Sobretudo no “Zip-Zip” sente-se muito isso. É o primeiro a ter um tipo de inteligência, de discurso e de humor também já com grande ‘imput’ cultural.”

“Ele era viciado em cultura, convém dizer, se o queriam ver fascinado era fazê-lo conhecer um grande pintor, um grande poeta ou um grande escultor. Vivia fascinado pelas formas de cultura ditas superiores, era também um tipo interessado em tudo o que se passava. Esse substrato cultural começa a sentir-se no seu discurso. Coisa que eu depois também fiz à minha maneira e que é também o segredo dos ‘Gato Fedorento’. Muita informação e muito trabalho.”

 

“As Divinas Comédias”, com Solnado e Bruno Nogueira,

09
Ago09

Com voz-off de Nuno Markl, a série de quatro programas faz um périplo pelo humor nos últimos 50 anos, praticamente os mesmos que Portugal tem de televisão, numa viagem no tempo onde brilham Raul Solnado, Ivone Silva, Nicolau Breyner, Herman José, Gato Fedorento, Camilo de Oliveira, entre outros. O segundo programa passa hoje a seguir à SuperTaça Cândido de Oliveira. Os dois últimos passam amanhã e terça-feira, logo a seguir ao Telejornal. Cada episódio dura 50 minutos.
 

Actor influenciou novos humoristas (JORNAL DE NOTICIAS)

09
Ago09

A actualidade das suas rábulas no 'Zip Zip' mantém-se intocada. Mas o que mais impressiona é a modernidade da sua linguagem. É como se entre o seu trabalho e o dos Gato [Fedorento] tivesse passado três meses em vez de 40 anos". As palavras de Herman José ilustram bem a opinião que autores e humoristas têm do trabalho de Raul Solnado.

 

 

"Todos nós fomos buscar qualquer coisa ao Raul independentemente das influências estrangeiras", explica, por seu lado, Nuno Artur Silva, autor e director das Produções Fictícias (PF), produtora que assina projectos como "Gato Fedorento" e "Os Contemporâneos".