Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Gato Fedorento Fãs

Gato Fedorento: 4 pessoas, 4 homens, 4 comediantes, mas acima de tudo são 4 amigos... 4 amigos que adoram o que fazem, e nós adoramos o seu trabalho!

Gato Fedorento Fãs

Gato Fedorento: 4 pessoas, 4 homens, 4 comediantes, mas acima de tudo são 4 amigos... 4 amigos que adoram o que fazem, e nós adoramos o seu trabalho!

Espontaneidade foi arma de Jerónimo no Gato Fedorento

22
Set09

"Ser o último não é vantagem. Talvez a minha vantagem seja uma característica muito própria: a espontaneidade. E nesse sentido, sabendo como são os Gato, estou confiante nessa minha característica. Sempre lidei bem com a imprevisibilidade. Com resposta pronta", disse Jerónimo de Sousa aos jornalistas antes de entrar em estúdio.

O líder do PCP mostrou-se bastante à vontade para lidar com o "humor de grande qualidade" do quarteto humorístico. "Temos de vir com grande disponibilidade e confiantes nas nossas capacidades", disse.

No final, o secretário-geral do PCP confessou que já imaginava que seria questionado sobre "criancinhas" e a Coreia, mas que não estava à espera do "socialismo na gaveta" nem do possível atropelamento de Zita Seabra.

"Confiava nessa sinceridade, no carácter genuíno da minha própria personalidade, e nesse sentido correu bem [a entrevista]", afirmou.

Para Jerónimo de Sousa, o humor em política é "uma componente saudável"."Há uma diferença entre o humor e a cócega. A finura desse humor é uma contribuição para a política", disse.

O facto de o entrevistador, Ricardo Araújo Pereira, já ter sido militante comunista acabou por não surgir na conversa, mas não por falta de vontade do entrevistado.

"Apetecia-me meter-me com ele, mas o tempo era pouquinho. Especialmente porque ele passou pelo partido e aprendeu a tirar cerveja numa festa do Avante", confidenciou.

Ricardo Araújo Pereira confirma a história e confessa que esperava uma "recriminação por ser um dissidente". "A minha única acção como militante do PCP foi numa festa do Avante ter estado a tirar imperiais e a servir sandes de panado. Um camarada ensinou-me que inclinando o copo e andando com ele à roda tiramos uma cerveja melhor", contou.

"Parece uma coisa menor, mas é uma experiência muito importante na vida saber tirar uma boa cerveja", concluiu.

O "Gato Fedorento Esmiúça os Sufrágios", que vai para o ar de segunda a sexta-feira na SIC após o Jornal da Noite, tem entrevista marcada para hoje com Joana Amaral Dias.

Garantidas estão também já as presenças no programa de Teixeira dos Santos (quarta-feira), Maria José Nogueira Pinto (quinta-feira), António Costa (dia 29) e Pedro Santana Lopes (dia 30).