Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gato Fedorento Fãs

Gato Fedorento: 4 pessoas, 4 homens, 4 comediantes, mas acima de tudo são 4 amigos... 4 amigos que adoram o que fazem, e nós adoramos o seu trabalho!

Gato Fedorento Fãs

Gato Fedorento: 4 pessoas, 4 homens, 4 comediantes, mas acima de tudo são 4 amigos... 4 amigos que adoram o que fazem, e nós adoramos o seu trabalho!

GATO FEDORENTO FALADO POR TODOS 6

25
Fev09

Ok, tá seguro fala a marca

 Perante este novo desafio, empresas tais como clubes de futebol, marcas de bebidas alcoólicas, telecomunicações começam, cada vez mais, a preocupar-se em envolver o utilizador/consumidor de uma forma divertida.
Para aproximar o mundo virtual do real, vídeos interactivos começam a estar sincronizados com uma chamada de telemóvel

 

Mas, se a sua memória não lhe falhar, talvez se lembre do dia em que a Soraia Chaves lhe ligou a explicar as vantagens de um novo tarifário da Optimus ou do dia em que recebeu a chamada do Ricardo Araújo, dos Gato Fedorento, para lhe informar se na sua localidade já existia ou não cobertura do Meo Satélite. A campanha online do site jatens.meo.pt atingiu números surpreendentes. Em apenas seis dias, cibernautas de 100 países visualizaram a campanha um milhão de vezes o que correspondeu a 10.000 participações por hora.

 

in: jornal das caldas

 

GATO FEDORENTO FALADO POR TODOS 4

24
Fev09

 

Paralelo 35: Ainda o casamento entre homossexuais

Foto

A posição de Marcelo Rebelo de Sousa sobre o aborto eternizada pela sátira dos Gato Fedorento ilustra perfeitamente o paradoxo da nossa sociedade: É legal? Não. Pode-se fazer? Pode. O que acontece? Nada.

 

 

Fiquei extremamente surpreendido quando há três semanas li, aqui neste mesmo espaço, um artigo do Pedro Roma a retirar importância à proposta do José Sócrates sobre a legalização do casamento civil entre pessoas do mesmo sexo.

Até aceitaria uma opinião contra, mas gastar um espaço de opinião onde se podem lançar ideias e discutir assuntos importantes para dizer que há coisas mais importantes para discutir sem ter uma posição é fazer exactamente aquilo que se critica. Se não é relevante discutir um assunto, não se alimenta, fala-se do que é importante.

Para mim, é importante, pois representa a aceitação da sociedade para as escolhas pessoais dos seus cidadãos, que assim se libertam do preconceito e da vergonha.

Esta mensagem é tão importante como a regulação de conflitos ou benefícios para o casal tornados possível através do enquadramento legal de milhares de cidadãos portugueses do mesmo sexo que vivem em união de facto.

O Estado não se deve ingerir nas escolhas livres e pessoais de cada um, mas sim regular essas escolhas, de forma a tornar a vida o mais feliz possível aos seus cidadãos, com especial atenção para as minorias.

Estes assuntos têm mais a ver com a capacidade de cada um em aceitar e respeitar os outros do que propriamente com orientações de esquerda ou direita.

Talvez pelos grandes partidos portugueses se resguardarem em assumir posição é que muitas pessoas aderem a partidos que, não tendo uma orientação de governo, vivem de eleitorado que se revê somente num ou dois pontos da sua linha política.

Um país que é capaz de, numa altura de crise, levar uma semana a discutir se o penalty que permitiu ao Porto empatar contra o Benfica foi legal ou não (diga-se de passagem que foi um roubo), comporta certamente um debate desta natureza. O problema não está na discussão, mas sim na ausência dela.

E deixava uma citação de Sá Carneiro que acredito encaixar-se perfeitamente: «Cabe-nos cada vez mais dinamizar as pessoas para viverem a sua liberdade própria, para executarem o seu trabalho pessoal, para agirem concretamente na abolição das desigualdades. Para isso mais importante que a doutrinação, é levar as pessoas a pensarem, a criticarem, a discernirem».

Estes assuntos são muito complicados de debater, ter uma posição não é difícil, assumi-la publicamente é que é.


*Biólogo Marinho

 

in: barlave online

GATO FEDORENTO FALADO POR TODOS 2

18
Fev09

Nuno Santos está cada vez mais adepto dos "eventos televisivos"

Humor das 10.00 às 19.00 é a proposta da SIC para hoje, um evento que se insere naquilo que Nuno Santos, director de programas da estação, chama de "eventos televisivos".

Herman José vai fazer as honras da casa, a partir da Casa do Artista, em Lisboa, numa emissão que conta com muitos humoristas, tanto a partir do palco como em gravação, como é o caso dos Gato Fedorento.

 

Pela Casa do Artista vão passar nomes como Fernando Rocha, Ana Bola, Maria Rueff, Aldo Lima, José Pedro Gomes, António Feio, Luciana Abreu, Anjos, Micaela, Ana Malhoa, Clara de Sousa ou Nuno Eiró

 

in: Diario de Noticias